Home »

  Seja Sócio  |  Blog Oficial  |  Lojinha Online  |  Ajude este site   



 

Manutenção da Cagepa deixa Santa Rita sem água nesta quinta-feira

De acordo com a Cagepa, a interrupção no fornecimento acontece na maior parte da cidade, com exceção do bairro Eitel Santiago e do distrito de Várzea Nova

Serviços | Em 06/04/16 às 17h32, atualizado em 06/04/16 às 17h37 | Por Redação
Marcos Santos/USP Imagens
Santa Rita fica sem água nesta quinta

 

Santa Rita, na Grande João Pessoa, fica sem água nesta quinta-feira (7) para execução de trabalhos de manutenção da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa).

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com a Cagepa, a interrupção no fornecimento acontece na maior parte da cidade, com exceção do bairro Eitel Santiago e do distrito de Várzea Nova, e está programada para ocorrer das 8h às 22h, em todo o município de Santa Rita, .

A Cagepa informou ainda que o corte temporário no abastecimento é para um serviço de manutenção corretiva no Sistema de Captação e Recalque de Santa Rita.

Mais informações sobre os serviços executados pela Cagepa podem ser obtidas gratuitamente pelo telefone 115.

Fonte: Portal Correio

 

 

06/04/2016 18h49 - Atualizado em 06/04/2016 18h49

Cagepa interrompe abastecimento em Santa Rita, na PB, nesta quinta

Interrupção acontece das 8h às 22h.
Bairro Eitel Santiago e do distrito de Várzea Nova não estão inclusos.

 

Do G1 PB

O abastecimento de água vai ser interrompido nesta quinta-feira (7), no município de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa. A abastecimento só não vai ser suspenso no bairro Eitel Santiago e no distrito de Várzea Nova. A interrupção acontece das 8h às 22h.

De acordo com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), vai ser realizado serviços de manutenção corretiva no Sistema de Captação e Recalque de Santa Rita.

Mais informações sobre os serviços executados pela Cagepa podem ser obtidas gratuitamente pelo telefone 115.

Fonte: G1 PB

Polícia Federal desarticula esquema que desviou R$ 5 milhões do ‘Minha Casa, Minha Vida’ na PB

São cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva em João Pessoa e Santa Rita

Polícia | Em 05/04/16 às 08h02, atualizado em 05/04/16 às 17h41 | Por Redação
Reprodução/Google Street View
Uma das buscas aconteceu em prédio no Cabo Branco

 

Uma operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (5) desarticulou um esquema criminoso que desviou mais de R$ 5 milhões de recursos da Caixa Econômica Federal. São cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva em João Pessoa e Santa Rita, além de sequestro de bens dos investigados.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo as investigações, o foco de atuação da quadrilha era a promoção de fraudes ao programa habitacional ‘Minha Casa, Minha Vida’, do governo federal. Conforme divulgado pela Polícia Federal, há indícios de que dezenas de financiamentos habitacionais foram concedidos para casas inexistentes, todas em Santa Rita, mediante apresentação de documentos falsos.

Os crimes investigados são os de organização criminosa, obtenção fraudulenta de financiamento perante instituição oficial e corrupção passiva.

Desdobramento

A operação desta terça, denominada Falsa Moradia II, é uma continuação a trabalhos realizados em outubro do ano passado. Na época, a Polícia Federal descobriu que mais de  R$ 1,7 milhão haviam sido desviados em fraudes no 'Minha Casa, Minha Vida'. A quadrilha era comandada por uma advogada que atuava no ramo da construção civil. 


 

Fonte: Portal Correio

02/04/2016 08h45 - Atualizado em 02/04/2016 08h45

Adolescente é morto a tiros no Centro de Santa Rita, na Paraíba

Garoto de 13 anos tentou fugir, mas morreu na casa onde se escondeu. 
Família soube há uma semana que ele estava sendo ameaçado de morte.

 

Do G1 PB

Um adolescente de 13 anos foi morto a tiros no Centro de Santa Rita, na Grande João Pessoa, na noite de sexta-feira (1º). O crime aconteceu em rua que fica atrás da estação de trem da cidade. Na tentativa de fugir, o jovem chegou a invadir uma casa, mas morreu.

Segundo o delegado Alexandre Fernandes, os suspeitos começaram a atirar no menino ainda na rua, mas ele fugiu e entrou na casa. O dono da residência disse em entrevista à TV Cabo Brando que ainda está em estado de choque.

O adolescente morava com parentes em Santa Rita e foi criado por uma tia, que disse que soube há uma semana que ele era usuário de drogas e que estava sendo ameaçado de morte. Apesar disso, o delegado disse que ainda não descarta nenhuma linha de investigação.

 

Fonte: G1 PB

 

Novo edital de concurso público de Santa Rita, na PB, é divulgado; confira

Edital oferece 152 vagas para educação com salários de até R$ 1.405,33
Inscrições podem ser realizadas até 22 de abril.
 

 

Do G1 PB

Sede da prefeitura de Santa Rita, município da Grande João Pessoa (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)Prefeitura de Santa Rita
(Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Foi divulgado nesta quinta-feira (31) o novo edital do concurso público da Prefeitura Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, que agora oferta apenas 152 vagas em cargos para a área de educação. Neste edital, os salários oferecidos variam entre R$ 880 e R$ 1.405,53. As inscrições se iniciam nesta quinta e seguem abertas até o dia 22 de abril, na sede da Prefeitura, Rua Juarez Távora, no Centro da cidade, ou pela internet, no site da organizadora.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 50 a R$ 80, a depender do cargo escolhido. O novo edital está disponível na internet. As provas objetivas estavam previstas para serem aplicadas no dia 22 de maio e, para alguns cargos, haveria também prova de títulos.

Pelo edital anterior, as inscrições tinham sido iniciadas no dia 21. O edital contava com 473 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior e os salários variando de R$ 880 a R$ 6.150. A Facet Concursos suspendeu as inscrições do certame desde a terça-feira (22).

Alterações no edital
De acordo com uma nota publicada no site da organizadora,  a decisão das alterações se deve em cumprimento a determinação de um Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta (TCAC) firmado com o Ministério Público e por motivo de reexame do impacto orçamentário.

De acordo com a nota, a Facet informa aos interessados que tão logo seja cumprida as condições econômicas do municípío, a prefeitura deve realizar um novo concurso público para os demais cargos.

Fonte: G1 PB

Concurso de Santa Rita é reaberto, com 152 vagas e remuneração de até R$ 1,4 mil

Concurso oferece diversas vagas para área de educação, nos níveis fundamental, médio e superior

Economia | Em 31/03/16 às 15h59, atualizado em 31/03/16 às 16h07 | Por Redação
Divulgação
Prefeitura de Santa Rita

 

A Prefeitura de Santa Rita divulgou na tarde desta quinta-feira (31) o novo edital para o concurso publico que havia sido cancelado por orientação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), por conta de problemas financeiros na prefeitura. Agora, são 152 vagas com remunerações que variam de R$ 880 à R$ 1,4 mil. Confira novo edital.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Leia também: Crise altera concurso de Santa Rita e seleção será apenas para Educação

O concurso oferece vagas nos níveis fundamental, médio e superior, nos cargos: Agente de Educação (19); Auxiliar de Sala de Creche (32); Merendeira (20); Professor Educação Básica I (32); Professor de Educação Básica II-(52) vagas, assim distribuído: Professor de Artes (06); Professor de Ciências (07); Professor de Educação Física (06); Professor de Geografia (10); Professor de Língua Inglesa (07); Professor de Língua Portuguesa (05); Professor de Matemática (04); Professor de História (07); professor de Libras e Sinais (06).

O período de inscrições para o certame é de 31 de março a 22 de abril, podendo ser presencialmente, de segunda a sexta feira, no horário das 8h às 13h na Sede da Prefeitura, Rua Juarez Távora, nº93. Centro - Santa Rita, ou através deste site.

Fonte: Portal Correio da Paraíba

29/03/2016 13h11 - Atualizado em 29/03/2016 13h11

Concurso de Santa Rita, PB, vai ter vagas apenas para Educação

Nota foi publicada no site da organizadora do concurso.
Edital retificado deve ser publicado na quinta-feira (31).

 

Do G1 PB

A Facet Concursos anunciou, nesta terça-feira (29), que a oferta de vagas para o concurso público da Prefeitura Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, foi limitado apenas aos cargos da educação. De acordo com uma nota publicada no site da organizadora, a decisão se deve em cumprimento a determinação de um Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta (TCAC) firmado com o Ministério Público e por motivo de reexame do impacto orçamentário.

De acordo com a nota, a Facet informa aos interessados que tão logo seja cumprida as condições econômicas do municípío, a prefeitura deve realizar um novo concurso público para os demais cargos. A previsão da empresa organizadora do certame é de que o edital retificado do concurso seja publicado na quinta-feira (31), com um novo calendário de eventos. A Facet Concursos suspendeu as inscrições do certame desde a terça-feira (22).

As inscrições tinham sido iniciadas na segunda-feira (21). O edital contava com 473 vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior e os salários variando de R$ 880 a R$ 6.150. O edital do certame foi publicado na edição de sexta-feira (18) do Diário Oficial do Município.

De acordo com o primeiro edital, que está suspenso, as inscrições deveriam ser feitas pela internet, no site da organizadora, ou presencialmente, na sede da Prefeitura de Santa Rita. O valor da taxa de inscrição era de R$ 50 a R$ 80, a depender do cargo escolhido. As provas objetivas estavam previstas para serem aplicadas no dia 8 de maio e, para alguns cargos, haveria também prova de títulos.

Na quarta-feira (23), o procurador de Justiça de Santa Rita, Marcelo Trindade, explicou, em entrevista à TV Cabo Branco, que a Prefeitura e a organizadora estão avaliando alguns pontos específicos do edital. “O edital vai ser reposto, vai ser republicado nos próximos dias. A gente só está fazendo uma análise promenorizada das exigências que o Ministério Público fez e as necessidades imprescindíveis do município”, explicou.

Trindade disse que ainda não é possível afirmar se toda as 473 vão ser mantidas, mas garantiu que o concurso vai acontecer. “A princípio, não vai haver modificação com relação às vagas da educação. As vagas da saúde vão ser reanalisadas em alguns pontos do edital, que podem, infelizmente, acarretar na redução de vagas em determinadas circunstâncias”, comentou.

Ele ainda explicou que quem já se inscreveu não vai ter prejuízos. “Se, por ventura, alguém já fez inscrição e se esse cargo específico não tiver mais posto no concurso, naturalmente ele vai ser ressarcido, vai haver devolução do valor”, disse.

Fonte: G1 PB

 

 

 

21/03/2016 06h39 - Atualizado em 21/03/2016 16h25

Começam inscrições para concurso da Prefeitura de Santa Rita, na Paraíba

Prazo para candidatos efetuarem cadastro começou nesta segunda-feira.
Salários vão de R$ 880 a R$ 6.150, em três níveis de ensino.

 

Do G1 PB

Prefeitura de Santa Rita (PB)
Inscrições
De 21 de março a 8 de abril
Vagas
473
Salário
R$ 880 a R$ 6.150
Taxas de inscrição
R$ 50, R$ 60 e R$ 80 (a depender do cargo)
Provas
8 de maio

Começou nesta segunda-feira (21) o prazo para os candidatos efetuarem a inscrição para concorrer as 473 vagas do concurso público aberto pela Prefeitura Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa. Os cargos oferecidos são de nível fundamental, médio e superior e os salários vão de R$ 880 a R$ 6.150. O edital do certame foi publicado na edição de sexta-feira (18) do Diário Oficial do Município.

As inscrições seguem até o dia 8 de abril, pondendo ser realizadas pela internet, no site da organizadora, a Facet Concursos (faça aqui a inscrição para o concurso da prefeitura de Santa Rita), ou presencialmente, na sede da prefeitura de Santa Rita. O valor da taxa de inscrição vai de R$ 50 a R$ 80, a depender do cargo escolhido. As provas objetivas serão aplicadas no dia 8 de maio e para alguns cargos haverá também prova de títulos.

O maior número de vagas é para o cargo de assistente de gestão administrativa (55), que exige nível médio completo e oferece remuneração de R$ 1.080. Para nível médio, há vagas ainda para auxiliar administrativo, auxiliar de sala de creche, assistente de saúde bucal, secretário escolar, técnico em contabilidade e técnico em enfermagem. Já para nível fundamental as vagas são para vigilante, motorista, merendeira e agente de educação.

Entre os candidatos com nível superior, o maior número de vagas é para a área de enfermagem (36), e as remunerações vão de R$ 1.750 a R$ 2.150. Entre os cargos de nível superior, há vagas ainda para as áreas de licenciatura, pedagogia, engenharia, medicina, odontologia, nutrição, bliblioteconomia e psicólogia. A maior remuneração é para médicos (R$ 6.150).

O processo seletivo terá validade de dois anos e poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Fonte: G1 PB

 

Morre quinta vítima do acidente entre ônibus e trem em Santa Rita, na Grande João Pessoa

Garota tinha 14 anos e equipe médica já dizia que o estado dela era grave desde a segunda-feira

Cidades | Em 04/03/16 às 07h02, atualizado em 04/03/16 às 18h13 | Por Redação
Reprodução/TV Correio HD
Já são cinco mortes

 

Morreu, na madrugada desta sexta-feira (4), a adolescente de 14 anos vítima do acidente entre ônibus e trem ocorrido no início da semana em Santa Rita.

Leia mais Notícias no Portal Correio
 

A informação foi confirmada pelo Hospital de Emergência e Trauma da Capital. Desde que a adolescente deu entrada na unidade, os médicos alertavam que o estado de saúde dela era grave. Ela é a quinta vítima fatal do acidente. 

* Vídeo mostra exato momento da batida entre ônibus e trem na Grande JP; assista 

Conforme boletim divulgado pelo hospital, quatro vítimas do acidente seguem internadas na unidade. Um homem de 53 anos está em situação grave. Os outros pacientes têm quadro clínico considerado regular. 

O acidente 

A batida entre ônibus e trem aconteceu na tarde dessa segunda-feira (29), no distrito de Várzea Nova, em Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa. Testemunhas do acidente disseram à polícia que o motorista do ônibus fugiu após o acidente.

* Testemunha de acidente diz que passageiros gritavam e havia corpos 'voando'; assista 

Na terça-feira (1º), ao se apresentar em uma delegacia, o condutor alegou que se afastou do local por medo de sofrer agressões de familiares das vítimas e moradores do local. Ele foi liberado, mas deverá responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

De acordo com o delegado Antônio Farias, que está na investigação do caso, o motorista se apresentou junto com um advogado e esclareceu que não teve como evitar a colisão com o trem.

Fonte: Portal Correio da Paraíba 

Supremo Tribunal Federal nega mais uma apelação de Reginaldo Pereira

Esta era a última instância a qual podia recorrer para tentar tirar o prefeito Netinho de Várzea Nova do cargo de chefe do Executivo santarritense

Mais política | Em 02/03/16 às 12h26, atualizado em 02/03/16 às 12h34 | Por Redação
Portal Correio
Reginaldo Pereira

 

Em decisão publicada no Diário Eletrônico desta quarta-feira (2) o Supremo Tribunal Federal encerrou a análise do pedido da manutenção do mandato e subsequente suspensão da cassação do ato impugnado de Reginaldo Pereira da Costa. Ele foi prefeito de Santa Rita, na Grande João Pessoa, mas foi retirado do cargo.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A alegação apresentada pelo prefeito cassado é que e não teve direito a defesa no âmbito administrativo, por não ter sido nomeado defensor para atuar no processo. Na decisão Reclamação – Inadequação- Negativa de Seguimento, o assessor Vinicius de Andrade Prado informou que houve defesas prévias, bem como a habilitação do advogado Bruno Lopes nos processos administrativos e que este não teria produzido ou participado de qualquer ato relativamente à defesa, embora o referido profissional estivesse constituído.

O texto traz também que a questão ventilada pelo autor decorreu de sua própria opção de, mesmo sendo notificado pessoalmente para todos os atos, não se defender nos processos de cassação de seu mandato de prefeito. O ministro prossegue demonstrando claramente o uso de má fé do ex-prefeito em não se utilizar dos dispositivos legais da ampla defesa quando ressalta, ainda no item 3 do seu despacho “aplicação do princípio dovenire contra factum proprium, que consiste na impossibilidade do denunciado vir a se beneficiar da pretensa nulidade a que deslealmente deu causa”.

Marco Aurélio ainda chama atenção para os processos administrativos abertos pela Câmara Municipal em 2014 nº 1, 2 ,3 ,4 todos de 2014, serem “processos político-administrativos de natureza para judicial e de caráter punitivo” (Hely Lopes Meirelles) e ressalta que não cabe a presença de tal instrumento enquadrado no Código de Processo Penal exatamente por não possuir tal característica, como pretendia Reginaldo.

Ainda de acordo com o ministro relator Marco Aurélio, foi garantido o direito à informação, à manifestação e à consideração dos argumentos manifestados, e que se entende garantido o direito à ampla defesa, inexistindo ofensa ao artigo 5º da Constituição Federal. Ainda de acordo com o relator, consta nos autos a demonstração que o prefeito constituiu advogado, que houve notificação pessoal para todas as fases.

Outro dado citado no despacho foi a busca de Reginaldo Pereira e seus advogados pelo precedente de uma decisão do ministro Djaci Falcão, de 30 anos atrás, que determinou a aplicação do artigo 201 do Código Penal a um processo de julgamento da Câmara municipal de Santa Inês no estado do Maranhão: “No Estado Democrático de Direito, o magistrado deve estar atento e acompanhar a evolução dos valores da sociedade. (...) Apegar-se a um precedente de exacerbado cunho garantista, é negar que a posição atual da Suprema Corte movimentou-se em direção ao novel entendimento da Súmula Vinculante nº 5 e que o precedente isolado é apenas passado, inadequado, portanto, para servir de justificadamente de norte ao presente caso em apreciação judicial”.

Por fim, o Ministro Marco Aurélio esvazia o objeto da ação alegando não ter havido qualquer desobediência às leis vigentes e nega o seguimento do processo na Suprema Corte do País. “Com a notícia da constituição de profissional da advocacia nos processos administrativos, ficou esvaziada a alegação de inobservância do paradigma. No mais, este não alcança a obrigação de nomeação, ou não, de defensor dativo na situação revelada na inicial, estando o respectivo campo de incidência limitado aos processos administrativos disciplinares”.

Fonte: Portal Correio

 

29/02/2016 20h57 - Atualizado em 29/02/2016 21h17

CBTU vai investigar acidente entre trem e ônibus na Grande João Pessoa

Empresa vai abrir sindicância para apurar causas do acidente.
Motorista do ônibus coletivo onde três morreram deve depor nesta terça.

 

Do G1 PB

Acidente entre trem e ônibus em Santa Rita, na Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)Acidente entre trem e ônibus em Santa Rita, na Paraíba, deixou pelo menos três mortos e diversos feridos em estado grave (Foto: Walter Paparazzo/G1)
 
 
 

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou no fim da tarde desta segunda-feira (29) que vai abrir uma sindicância para investigar as causas dograve acidente envolvendo um trem e um ônibus coletivo em uma passagem de nível de Várzea Nova, distrito de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa. O acidente deixou, pelo menos, três mortos e diversos feridos. Com o impacto da batida, três mulheres que estavam dentro do ônibus foram jogadas para fora do veículo e tiveram morte imediata. Nenhum passageiro do trem se feriu.

O Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa divulgou que até às 19h desta segunda-feira, dez feridos seguem recebendo cuidados no hospital, oito em estado grave. Segundo a assessoria de imprensa, não há previsão de chegada de mais nenhum ferido do acidente. O governador Ricardo Coutinho e a Secretária de Saúde Roberta Abath foram até a unidade de saúde para acompanhar o atendimento as vítimas. O prefeito de Santa Rita, também foi até o hospital. Um rapaz que estava no coletivo foi encaminhado para Unidade de Pronto Atendimento de Urgência (UPA) do bairro de Tibiri em Santa Rita.

 
 
 

Em entrevista a TV Cabo Branco, o gerente operacional da empresa Santa Rita, proprietária do ônibus coletivo que se envolveu na batida, Luiz Carlos André, lamentou o acidente e disse que a empresa vai colaborar com as investigações da polícia para esclarecer o caso.

"Em primeiro lugar eu quero lamentar a tragédia e dizer que estamos solidários. Infelizmente houve vítimas. A questão do acidente, seria irresponsável dizer o que causou, o momento e de averiguar, dar subsídio à polícia para descobrir o que causou o acidente", disse Luiz Carlos André.

O funcionário da empresa informou ainda que o motorista do veículo teve apenas ferimentos leves e que deverá prestar depoimento a polícia nesta terça-feira (1º). Ainda de acordo com o representante da empresa, o motorista teve medo de sofrer algum tipo de agressão da população e por isso, teria deixado o local do acidente. Veja no vídeo acima.

Investigações
Até as 19h30 o trânsito na passagem de nível e a ferrovia ainda estavam bloqueadas pela perícia, que trabalhava no local da colisão para levantar informações sobre o que teria causado o acidente. Inicialmente duas hipóteses foram levantadas, uma seria de que o veículo teria apresentado uma falha mecânica e a outra é de que o motorista estava parado na ferrovia porque um veículo estaria na frente do coletivo, bloqueando a passagem.

Segundo o delegado Antonio Farias, testemunhas relataram que o ônibus estava há muito tempo parado sobre a ferrovia, e que não houve reação do motorista do ônibus ao alerta sonoro dado diversas vezes pelo condutor do trem.

Não há informações se o bloqueio da ferrovia continua até pela manhã ou se vai atrasar o transporte de passageiros que utilizam os trens urbanos na Região Metropolitana de João Pessoa.

Hemocentro pede doações
A diretoria do Hemocentro da Paraíba fez um apelo para que as pessoas doem sangue para o feridos do acidente. Segundo o Hemocentro, o estoque de sangue da unidade está baixo e como os feridos estão em estado grave, há a necessidade de ter bolsas de sangue e hemoderivados à disposição dos feridos.

Fonte: G1 PB

Batida entre ônibus e trem deixa ao menos três mortos e 11 feridos na Grande JP

Acidente aconteceu na tarde desta segunda-feira no distrito de Várzea Nova, município de Santa Rita. Diversas viaturas do Corpo de Bombeiros e do Samu foram deslocadas para o local do acidente

Cidades | Em 29/02/16 às 15h49, atualizado em 29/02/16 às 22h29 | Por Halan Azevedo
Imagem compartilhada no WhatsApp
Acidente aconteceu em Várzea Nova

 

Mais de dez pessoas ficaram feridas e três morreram após um acidente envolvendo um trem da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e um ônibus, na tarde desta segunda-feira (29), no distrito de Várzea Nova, município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. O número de mortes foi confirmado pela Polícia Militar. Só no Hospital de Emergência e Trauma em João Pessoa, 11 feridos foram atendidos, sendo novem em estado grave, com risco de morte, e dois fora de perigo.
 

Leia mais Notícias no Portal Correio

Ao Portal Correio, o delegado Antônio Farias, da 6ª Delegacia Distrital em Santa Rita, disse que uma falha do ônibus teria feito com que o veículo ficasse parado na linha férrea. Ainda segundo o delegado, o motorista poderá ser indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, por não ter aberto as portas do ônibus para que os passageiros descessem antes da colisão.

“Estamos ouvindo os envolvidos e testemunhas para o futuro inquérito. Já sabemos que houve uma falha no ônibus e que isso fez com que o veículo parasse na linha férrea. Também sabemos que o trem não tem condições de parar rapidamente e não poderia evitar a colisão. Outro fato é que o motorista do ônibus não abriu sequer as portas para que os passageiros descessem e pudessem fugir da colisão. Isso vai ser investigado e ele poderá ser indiciado por homicídio culposo”, afirmou o delegado.
 

Os feridos começaram a chegar ao Trauma por volta das 17h15. Mais vítimas feridas teriam sido atendidas pelo Corpo de Bombeiros e levadas para outras unidades de saúde da Região Metropolitana.
 

CBTU lamenta acidente

Em nota, a CBTU lamentou o acidente e as mortes e informou também que vai abrir uma sindicância para apurar os fatos. A Companhia confirmou que testemunhas informaram que o maquinista acionou, diversas vezes, o apito do trem, mas o ônibus não saiu da linha e a colisão não pôde ser evitada. 

Fonte: Portal Correio

18/02/2016 21h28 - Atualizado em 18/02/2016 22h17

Justiça mantém afastamento do ex-prefeito de Santa Rita, na Paraíba

Segunda Câmara Cível do TJPB negou provimento a três recursos.
Ex-prefeito foi afastado várias vezes, e teve mandato cassado em 2014.

 

Do G1 PB

Reginaldo Pereira, ex-prefeito de Santa Rita  (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)Reginaldo Pereira, ex-prefeito de Santa Rita teve
três recursos negados pelo TJPB
(Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba negou por unanimidade nesta quinta-feira (18) provimento a dois recursos interpostos pelo ex-prefeito de Santa Rita Reginaldo Pereira e um pela Câmara Municipal da cidade. Com a decisão desta quinta-feira, a Justiça mantém o afastamento do ex-prefeito, e o atual gestor, Severino Alves Barbosa Filho, o Netinho, permanece no cargo.

Os recursos negados nesta quinta-feira pediam concessão de efeito suspensivo aos recursos de apelação movidos pelo atual prefeito Severino Alves Barbosa Filho, na época vice-prefeito, e que o juiz da 5ª Vara Mista de Santa Rita julgou procedente, concedendo tutela antecipada para reinvestir, de imediato, o vice no cargo de prefeito municipal.

Reginaldo Pereira foi afastado do cargo várias vezes pelos vereadores da cidade, teve o mandato cassado pela Câmara Municipal em 2014, retomou o mandato por decisão judicial, teve a cassação anulada pela Câmara Municipal. O último afastamento de Reginaldo Pereira da prefeitura aconteceu no dia 29 de setembro do ano passado, quando uma decisão do juiz Gustavo Procópio Bandeira de Melo, da 5º Vara Mista da Comarca de Santa Rita, determinou que Reginaldo Pereira deixasse a prefeitura. A posse do vice-prefeito, Severino Alves Barbosa Filho, o Netinho, aconteceu no dia seguinte, 30 de setembro de 2015.

Na sentença de setembro do ano passado, o juiz entendeu que a Câmara Municipal de Santa Rita não poderia invalidar, como assim o fez, os quatro processos político-administrativos, que existiam contra Reginaldo Pereira, sem antes dar ao então vice-prefeito, Netinho, no exercício do cargo de prefeito, por decisão da mesma Câmara, o direito ao contraditório.

Esse foi o mesmo entendimento do desembargador Abraham Lincoln da Cunha Ramos, na sessão extraordinária desta quinta-feira (18). O desembargador foi relator dos três recursos e votou por negar provimento, sendo seguido pelos desembargadores  Oswaldo Trigueiro do Vale Filho e Maria das Graças Morais Guedes.

Com o julgamento desses três recursos, a Segunda Câmara Cível mantém, pelo menos, até o julgamento de ações cautelares, Severino Alves Barbosa Filho, 'Netinho da Várzea', no cargo de prefeito de Santa Rita.

Ainda há quatro recursos de apelação a serem julgados pelo mesmo colegiado envolvendo as mesmas partes.

Entenda o caso
O mandato do prefeito de Santa Rita, Reginaldo Pereira (PRP), foi cassado na sexta-feira 25 de abril de 2014 na Câmara Municipal da cidade. Todos os 18 vereadores presentes votaram pela cassação. Apenas um vereador não compareceu à sessão.

Na época, Reginaldo era acusado de contratar 20 parentes e de alugar imóveis de familiares para a Prefeitura. Ele foi afastado pela primeira vez do cargo no dia 20 de março. O afastamento seria por 90 dias, tempo considerado suficiente para que fossem apuradas as denúncias que pesam contra ele. Desde então, a gestão da Prefeitura Municipal de Santa Rita segue com Reginaldo e Netinho disputando a gestão do município na Justiça.

A Câmara Municipal de Santa Rita anulou o processo de cassação do prefeito Reginaldo Pereira (PRP) na manhã da terça-feira 16 de dezembro de 2014. A decisão foi tomada por 14 votos a favor do retorno do prefeito ao cargo e cinco abstenções. A posse está marcada para acontecer às 15h desta terça-feira, no plenário da Câmara.

Segundo os vereadores, a cassação foi anulada sob o argumento de que o processo não obedeceu aos trâmites legais. "Foi revisto os atos da Câmara, tendo em vista as falhas no regimento durante o período de cassação que foram evidentes com a não leitura dos processos de forma integral. E aí a Câmara entendeu que deveria recuar e obedecer a questão judicial", afirmou o vereador Aurian de Lima Soares.

Fonte: G1 PB

14/02/2016 18h43 - Atualizado em 14/02/2016 18h52

Cabo da Polícia Militar morto na Paraíba é enterrado em Santa Rita

Cortejo seguiu pelas ruas de Santa Rita, onde o cabo foi enterrado.
Suspeito do crime, que aconteceu no sábado (13), ainda não foi localizado.

 

Do G1 PB

Corpo do policial morto seguiu em carro aberto pelas ruas de Santa Rita; enterro aconteceu no cemitério de Tibiri (Foto: Karine Tenório/ TV Cabo Branco)Corpo do policial morto seguiu em carro aberto pelas ruas de Santa Rita; enterro aconteceu no cemitério de Tibiri (Foto: Karine Tenório/ TV Cabo Branco)

Foi enterrado no fim da tarde deste domingo (14) no cemitério de Tibiri, em Santa Rita o corpo do cabo da Polícia Militar João Laurentino do Nascimento, de 48 anos. O corpo do policial foi levado em um carro aberto do Corpo de Bombeiros, e o cortejo seguiu pelas ruas da cidade até o cemitério, onde amigos, familiares e colegas de trabalho prestaram as últimas homenagens ao policial. O corpo da mulher que morreu no mesmo momento do policial também foi velado e enterrado no mesmo local, também durante a tarde.

O cabo foi morto na noite do sábado (13) em um bar no distrito de Várzea Nova, após uma troca de tiros. Ele estava de folga no estabelecimento quando um homem armado chegou no local para matar uma funcionária. O cabo da PM então teria reagido e foi morto pelo suspeito. A mulher que trabalhava no bar ainda chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital de Trauma de João Pessoa. Segundo a dona do bar, a vítima estava grávida de seis meses.

Coforme o comunicado oficial da polícia publicado ainda no sábado, o policial era lotado no 7º Batalhão de Polícia Militar e tinha 24 anos de serviços prestados à corporação.

Segundo o comandante no 7º Batalhão de Polícia Militar, coronel Júlio César, pelas primeiras informações levantadas, o crime tem relação com outros dois homicídios anteriores, do pai e do marido da mulher que foi vitima no sábado. Alguns detalhes sobre a possível identidade do suspeito foram repassados para a polícia civil. Muitos policiais participaram do enterro, inclusive o comandante geral da PM, coronel Euller Chaves, mas nem eles nem a família da mulher quiseram falar com a imprensa. 

As Polícias Militar e Civil estão em busca do suspeito do crime, mas até as 16h (horário local) deste domingo nenhum suspeito havia sido detido e preso. A polícia pede para que qualquer informação seja repassada pelo 197 Disque Denúncia. O crime está sendo investigado.

Este é o segundo caso de assassinato de policiais militares este mês na Região Metropolitana de João Pessoa. O último caso foi registrado na noite quinta-feira (04), quando um tenente do serviço de inteligência foi morto durante uma ação policial na Zona Sul da capital.

Fonte: G1 PB

 

14/02/2016 10h24 - Atualizado em 14/02/2016 13h55

Cabo da PM e mulher são mortos após troca de tiros em bar na Paraíba

Suspeito teria ido ao bar para matar funcionária e houve troca de tiros.
Funcionária do bar chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

 

Do G1 PB

Cabo da PM estava em um bar quando homens armados foram até o local matar uma funcionária; policial reagiu e houve troca de tiros (Foto: Walter Paparazzo/G1)Cabo da PM estava em um bar quando homens armados foram até o local matar uma funcionária; policial reagiu e houve troca de tiros (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Um cabo da Polícia Militar e uma mulher  foram mortos a tiros na noite deste sábado (13) no distrito de Várzea Nova, que fica no município de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa. O crime aconteceu por volta das 20h30 (horário local). De acordo com informações levantadas pela PM na noite do crime, o cabo João Laurentino do Nascimento, de 48 anos, estava de folga em um bar na companhia de amigos quando um homem armado teria ido até o local para matar uma mulher que trabalhava no bar.

Ainda segundo a polícia, durante a ação do criminoso, o militar teria reagido e trocado tiros com o suspeito. Ele foi atingido por disparos de arma de fogo e morreu ainda no local. A mulher, que tinha 20 anos e trabalhava no bar, foi socorrida e levada ainda com vida para o Hospital de Trauma deJoão Pessoa, mas morreu na unidade de saúde, enquanto recebia atendimento médico.

Em nota, a Polícia Militar da Paraíba lamentou o falecimento do cabo. Coforme o comunicado, o policial era lotado no 7º Batalhão de Polícia Militar e tinha 24 anos de serviços prestados à corporação. O enterro do cabo está previsto para acontecer as 16h no cemitério de Tibiri, em Santa Rita.

Conforme a Polícia Militar, a dona do bar onde a vítima trabalhava informou que ela estaria grávida de seis meses.  As Polícias Militar e Civil estão em busca do suspeito do crime, mas até as 09h deste domingo (14) nenhum suspeito havia sido detido e preso. A polícia pede para que qualquer informação seja repassada pelo 197 Disque Denúncia. O caso está sendo investigado.

Este é o segundo caso de assassinato de policiais militares este mês na Região Metropolitana de João Pessoa. O último caso foi registrado na noite quinta-feira (04), quando um tenente do serviço de inteligência foi morto durante uma ação policial na Zona Sul da capital.

Fonte: G1 PB

Cabo da PM é morto em confronto com criminosos em bar na Grande JP

Alvo dos bandidos era mulher que trabalhava no estabelecimento. Ela também foi baleada e morreu momentos após chegar ao Trauma

Polícia | Em 14/02/16 às 08h21, atualizado em 14/02/16 às 08h31 | Por Redação
Imagem compartilhada no WhatsApp
Cabo da PM tentou impedir crime, mas acabou morto

 

Um cabo da Polícia Militar foi assassinado, na noite desse sábado (13), em confronto com criminosos em um bar no distrito Várzea Nova, próximo a Santa Rita, na Grande João Pessoa. Ele foi atingido por dois tiros na cabeça.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com o comandante da Polícia Militar na região, coronel Júlio César, o alvo dos bandidos seria uma mulher que trabalhava no bar. Ela também foi baleada e chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Já o cabo da PM morreu ainda no local do crime.

“O militar estava no bar quando dois homens em um carro chegaram para matar a mulher. Ao ouvir o disparo, o cabo tentou intervir, mas acabou sendo atingido por dois tiros na região da cabeça. Ele morreu na hora e a mulher foi socorrida rapidamente, mas também não resistiu”, informou o coronel.

Até a manhã deste domingo (14), os suspeitos não haviam sido presos. 

Fonte: Portal Correio da Paraíba

 

Vereadores denunciam "caos administrativo" em Santa Rita

Lixão a céu aberto atrai urubus e seria ameaça às aeronaves que sobrevoam o município

Mais política | Em 12/01/16 às 08h09, atualizado em 12/01/16 às 08h16 | Por Jornal Correio da Paraíba
Arquivo/Jornal Correio da Paraíba
Lixão causa prejuízos a vários setores, diz denúncia

 

Os vereadores João Júnior e Joselito Carneiro (Josa de Nezinho), ambos do PSB, denunciaram ontem a ocorrência de um caos administrativo no município de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Segundo eles, a gestão do prefeito de Santa Rita, Severino Alves Barbosa, conhecido como o Netinho de Várzea Nova (PR), estaria prejudicando os mais de 135 mil habitantes do município em vários setores.

Os vereadores denunciaram, por exemplo, que o prefeito, por não efetuar o pagamento mensal e regular de R$ 160 mil ao consórcio que gerencia o aterro sanitário da Região Metropolitana de João Pessoa (que fica no território de Santa Rita), permitiu-se, sem qualquer consulta prévia às instituições competentes, instalar um lixão a céu aberto na comunidade Vidal de Negreiros, no entorno do presídio da cidade.

Leia matéria completa na edição desta terça-feira (12) do jornal Correio da Paraíba.